Home » A Nossa História

A Nossa História

bva_historia

História dos Bombeiros Voluntários de Alhandra

Depois de um grande incêndio a 18 de Outubro de 1899, diversas propriedades em Alhandra foram destruídas devido à fraca capacidade de resposta da comunidade.

Foi nesta sequência que algumas personalidades de Alhandra se reuniram para organizar uma corporação de Bombeiros Voluntários na comunidade, tendo sido, na reunião em questão, eleitos os corpos gerentes e nomeada uma comissão para a elaboração dos estatutos.

A 19 de Outubro de 1899 surge uma primeira tentativa de estabelecer uma data para a fundação de um corpo de Bombeiros Voluntários, que não foi avante, tendo sido apenas a 2 de Julho de 1900 estabelecida uma Comissão Local e oficialmente fundado o Corpo de Bombeiros Voluntários de Alhandra, com a ajuda de donativos da comunidade.

A Comissão Instaladora da nova corporação de Bombeiros Voluntários continuou a dedicar toda a sua atividade e energia para que os serviços de salvação pública ficassem devidamente organizados e foram-se instruindo os primeiros alvitres que se alistaram voluntariamente: Leopoldo Froes Júnior, Francisco Cardozo França, Lázaro Ferreira dos Santos Rato, Epifânio dos Santos Rato, Gabriel de Jesus Peniche, Henrique Máximo Higino de Souza, Luís Filipe Batalha, José da Luz Carvalho, etc.

Surgiram também os primeiros sócios beneméritos dos Bombeiros Voluntários de Alhandra, nomeadamente José Pedro Câncio e Augusto Marcelino Chamusco e também o primeiro Comandante Honorário foi Júlio Silva. É importante também referir o contributo de Francisco Brito, o primeiro a compor um hino dedicado à Corporação.

Ao fim de 6 meses, a corporação de Bombeiros Voluntários de Alhandra estava estabelecida.

Outro marco importante na história dos Bombeiros Voluntários de Alhandra foi a 22 de Setembro de 1900 com a chegada do primeiro carro de ambulância, construído em conformidade com as exigências requeridas ao serviço que estava destinado a desempenhar. A chegada do carro foi considerada tão importante que entusiasmou a comunidade Alhandrense, tendo sido lançados foguetes para comemorar o evento.

A 26 e 27 de Setembro de 1920 nas festas de Alhandra foi também importante a primeira apresentação de um Simulacro de Incêndio no qual participaram 22 voluntários e quatro viaturas.

Apesar de algumas dificuldades e de o número de voluntários ter decrescido durante alguns anos, os Bombeiros Voluntários de Alhandra conseguiram recuperar e em 1940 contavam já com um corpo ativo de 30 homens.

A 31 de Janeiro de 1943 foi primeiramente criado o serviço de Socorro a Náufragos na Associação dos Bombeiros Voluntários de Alhandra, com a cedência do salva-vidas pelo Instituto de Socorro a Náufragos.

Em 1949 a Corporação de Bombeiros Voluntários de Alhandra, por despacho do Ministro do Interior de então é elevada à categoria de pelotão e no dia 11 de Junho de 1950 é inaugurado o Posto de Socorro a Náufragos.

Os Bombeiros Voluntários de Alhandra estabeleceram o seu primeiro quartel na antiga Casa da Câmara Municipal do Concelho de Alhandra, na atual praça 7 de Março de 1843, tendo sido o mesmo destruído com o terramoto de 23 de Abril de 1909 (Terramoto do Baixo Ribatejo).

Estabeleceram desde então outros 3 quartéis provisórios, com a ajuda da comunidade Alhandrense, até serem finalizadas as obras de beneficiação do edifício e se estabelecerem nas instalações atuais na Rua Vasco da Gama, n.º 7, tendo recentemente sido objeto de obras de ampliação e inauguradas em 7 de Dezembro de 2003.